sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Santa Luzia do Paruá: E hoje Esquadrâo do Barça





E hoje no Ginásio de esporte de Santa Luzia do paruá a partir das 20:30hs.

Reportagem : Willame policarpo

Atendimentos da carreta da mulher maranhense levam cidadania ao município de Santa Luzia do Paruá



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Mulher (Semu), através do Programa Carreta da Mulher Maranhense, tem percorrido os municípios do Maranhão levando um conjunto de ações direcionadas às mulheres que vão do atendimento à saúde ao Enfrentamento à Violência Contra a Mulher.


Esta ação foi destacada pelo governador Flávio Dino nas redes sociais como uma importante medida do governo que está consolidando serviços de cidadania para as mulheres maranhenses.

 As políticas para as mulheres são uma prioridade do governo Flávio Dino, para ele, o Programa da Carreta Mulher Maranhense é uma oportunidade para as mulheres, de todas as idades, terem acesso aos seus direitos.

As atividades da carreta nos municípios são resultado de um trabalho de parceria entre as Secretarias de Estado da Mulher (Semu), da Saúde (SES), através das suas Regionais, e da Segurança (SSP), juntamente com as Superintendências Regionais de Assuntos Políticos, prefeituras municipais (secretarias e coordenadorias municipais de políticas para as mulheres e de saúde), organismos locais e sociedade civil organizada.
Reportagem : Willame Policarpo

Quartel do 6º BPM está com 90% da obra concluída em São Luís


Durante mais de dois anos, o Jornal Pequeno acompanha o andamento da reforma do quartel do 6º Batalhão da Polícia Militar, que ficou com os serviços paralisados de dezembro de 2014 a abril deste ano, quando foram retomados pela atual gestão do governo do Estado. Orçada em R$ 1.189.924,03, a obra já está com 90% dos trabalhos concluídos, faltando ser terminada apenas a parte de pintura e limpeza; e a entrega está agendada para o mês que vem.
Segundo informações apuradas pelo JP, o prédio, localizado na Avenida Este – em frente à feira da Cidade Operária, foi desocupado pelo 6º BPM, responsável pelo policiamento de 90 bairros de São Luís, em setembro de 2014, data em que as obras de reforma começaram a ser realizadas pela empresa gaúcha Conttex.
Nessa data, a reforma nas instalações estava a todo vapor, forçando a desocupação temporária do 6º BPM, que passou a funcionar no Parque Independência (São Cristóvão). Ficou lá até setembro de 2015, quando mudou-se para a Rua Um, quadra 9, no Ipem São Cristóvão, de onde foi transferido para a Cidade Olímpica, permanecendo nesse bairro até hoje.
Durante os dois anos e quatro meses, nos quais as obras ficaram paralisadas, o prédio do quartel ficou servindo como esconderijo para marginais, depósito de lixo e até como motel, conforme constatado pela reportagem do Pequeno.
Durante uma das visitas do JP ao imóvel, foram encontradas muitas roupas velhas, colchões, garrafas de bebida e até fezes humanas – provas de que o local estaria sendo usado apenas como moradia para moradores de rua e usuários de drogas. Sem tapumes, todos os acessos ao prédio ficavam abertos para quem quisesse entrar. Situação que perdurou até o mês de abril passado, quando os trabalhos foram retomados, tendo à frente a empresa Conap Engenharia.
FALTANDO SÓ 10%
De acordo com Rodrigo Vieira, que é encarregado da obra e funcionário da Conap Engenharia, faltam apenas 10% dos serviços para que o prédio do 6º BPM fique completamente pronto. Rodrigo informou que está pendente somente a limpeza dos espaços, sendo que essa seria a última etapa a ser feita; e quatro pintores estão realizando a pintura do alambrado do campo de futebol, e o retoque de tintas em algumas colunas externas, localizadas no hall do quartel.
“Também, já acionamos a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) para vir ligar a subestação; o prédio ainda está sem eletricidade, estamos aguardando a empresa atender ao pedido”, afirmou Rodrigo. De acordo com o comandante do 6º BPM, major Marcelo José Macedo de Carvalho, ao todo, o quartel conta com 15 cômodos, incluindo a quadra de esporte, o campo de futebol, o refeitório, o auditório, as salas onde funcionarão a reserva de armamento, um telecentro, e toda a parte administrativa do batalhão.
Segundo o major Marcelo, o 6º BPM tem no seu contingente 345 policiais militares, entre a linha de frente e o administrativo, responsáveis pela segurança de 90 bairros da região metropolitana de São Luís, entre eles, a Cidade Operária, Vila Brasil e a Cidade Olímpica. “Estamos há 81 dias sem um homicídio nesse bairro, fruto de um desempenho excepcional da relação polícia e sociedade. Só temos o que melhorar, com a nova estrutura. Na quadra, daremos aulas de basquete aos sábados para a ‘garotada’ da comunidade”, revelou seus planos, para a nova estrutura, o comandante do 6º BPM.
O quartel fica localizado em frente à feira da Cidade Operária, na Avenida Este 103. O novo prédio é um contraste à situação do local, que há décadas foi invadido por diversas barracas, muitas instaladas até mesmo no meio da rua, deixando o local quase intrafegável. A esse respeito, o major Marcelo garantiu que existe um projeto de requalificação do espaço da feira, fruto de uma parceria entre Prefeitura de São Luís e o governo do Estado.
“Sofremos muito com a mobilidade urbana em toda a região atendida pelo 6º BPM, mas nos alegramos em saber que, pelo menos aqui, próximo ao quartel, no que compete o espaço da feira, até março de 2018 ele será isolado, como resultado de uma política pública de requalificação entorno do batalhão, e que é pensada, também, no bem dos feirantes, e da sociedade em geral”, disse Marcelo.

COMUNIDADE SATISFEITA
Já quem trabalha próximo ao prédio afirmou estar satisfeito com a reativação do quartel no local. “Finalmente, os serviços do quartel estão sendo concluídos. Durante o período de abandono da construção, sofremos com a insegurança promovida pela presença de usuários de droga e assaltantes, no canteiro de obras; mas isso vai ficar no passado, a expectativa de o 6º BPM se mudar para cá é grande”, declararam a moradora Maria do Amparo Reis; e Rosangela Garcia, funcionária de uma farmácia que funciona nas imediações.
Fonte JP
Reportagem : Willame Policarpo

Mais de 60% dos casos de trabalho escravo no Maranhão envolvem condições degradantes




Levantamento divulgado nesta quinta-feira (19) pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) revelou que, dos 52 procedimentos em curso sobre trabalho análogo ao escravo no estado, 61,5% envolvem condições degradantes como alojamentos inadequados, falta de banheiros, não fornecimento de água potável e alimentação insuficiente.

Depois das condições degradantes, a jornada exaustiva é a segunda característica de trabalho escravo mais presente no Maranhão. Segundo o estudo, 21,1% dos casos em acompanhamento pelo MPT-MA envolvem a submissão de trabalhadores a esforço excessivo, sobrecarga ou jornadas longas e intensas.

A servidão por dívida é a terceira característica mais comum, totalizando 11,5% dos casos. Ela ocorre quando o trabalhador adquire um débito vinculado ao serviço. “Pode envolver gastos com alimentação, equipamentos de trabalho, transporte e aluguel. A cobrança pelo empregador é abusiva e a vítima não consegue sair dessa situação”, adverte o procurador do Ministério Público do Trabalho, Marcos Sérgio Castelo Branco Costa.

A quarta e última característica de trabalho escravo é o trabalho forçado, encontrado em apenas 5,7% dos casos sob investigação do MPT-MA. De acordo com o órgão, ele ocorre quando a pessoa é mantida no serviço por meio de fraudes, isolamento geográfico, ameaças e violências físicas e psicológicas.

Legislação oficial
Conforme consta no artigo 149 do Código Penal brasileiro, os quatro elementos que caracterizam o trabalho escravo são: condição degradante, jornada exaustiva, trabalho forçado e servidão por dívida. Cada um deles representa a violação de direitos fundamentais e fere a dignidade do trabalhador, colocando em risco a saúde e a vida das vítimas.

Mudanças
No entanto, o Ministério do Trabalho publicou, na última segunda-feira (16), a Portaria Nº 1129/2017, que modificou as características do trabalho análogo ao escravo. Desse modo, passou a ser exigida a restrição de liberdade de locomoção do trabalhador e a manutenção de segurança armada pelo empregador, o que contraria o artigo 149 do Código Penal, que considera suficiente qualquer um dos quatro elementos para caracterizar o crime.

Pedido de Revogação
O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) recomendaram a revogação da Portaria ao Ministério do Trabalho (MTb). Foi concedido um prazo de 10 dias, que expirará na próxima sexta-feira (27). Os órgãos consideram a publicação inconstitucional e contrária ao que prevê o Código Penal e as Convenções 29 e 105 da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Trabalho escravo no Maranhão
Dos 52 casos em acompanhamento:
32 envolvem condições degradantes
11 possuem jornada exaustiva
6 apresentam servidão por dívida
3 submeteram as vítimas ao trabalho forçado

(Ascom MPT-MA)

Reportagem : Willame Policarpo



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Santa Luzia do Paruá : PLÁCIDO HOLANDA recebeu do Governo do Maranhão na manhã desta quinta-feira (19), uma motoniveladora




O Prefeito Plácido Holanda, em parceria com Governo do Maranhão, tem mostrado empenho em buscar recursos e melhorias para Santa Luzia do Paruá. Percebe-se que a Prefeita Municipal não está medindo esforços para promover o desenvolvimento em toda a cidade.

Em comunicação permanente e direta com o Governador Flávio Dino, Deputado Bira do Pindaré (da base aliada) e com o Secretário Chefe da Casa Civil Marcelo Tavares, a gestão ‘Trabalhando com o povo’ tem sido atendida nas muitas demandas do município, destacando-se aí a insistência e o interesse do prefeito e seus signatários em resolver tantos dos problemas acumulados em anos de negligência. 
 A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e terno

Gestão do Prefeito Plácido Holanda adquire uma Motoniveladora “Patrol” nova, entregue pelo Governo do Maranhão.
O Prefeito de Santa Luzia do Paruá, PLÁCIDO HOLANDA recebeu do Governo do Maranhão na manhã desta quinta-feira (19), uma moto niveladora “Patrol” em São Luís.

 A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

O gestor estava acompanhado dos vereadores Felipe Ferraz (PSDB), Novinha (PT), “Brogodó” (PR), João João Teixeira (PSB), Newtinho (PCdoB) e Josué Borges, além de Ângela Ângela Reis, “Sr. Doda”, entre outros.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna


O equipamento vai contribuir para o melhoramento das estradas vicinais do município santa-luziense, e facilitar o acesso aos povoados e ainda garantir o escoamento da produção agrícola das comunidades produtoras.

 A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas
 
A entrega da moto niveladora “Patrol”, é uma das as ações do Programa ‘Caminhos da Produção’ do Governo do Estado, e que tem como principal objetivo gerar renda e melhorar a qualidade de vida dos agricultores.
 Imagem relacionada

 “Apesar das dificuldades já enfrentadas, está conseguimos realizar um trabalho de qualidade e de muitos avanços à frente da administração da cidade”, destacou o Prefeito Plácido Holanda.

Reportagem : Willame Policarpo

Santa Luzia do Paruá: ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA, ROUBO COM EMPREGO DE ARMA E CORRUPÇÃO DE MENORES




A Polícia Civil do Maranhão, por meio da equipe de Santa Luzia do Paruá, prendeu em flagrante um homem e uma mulher e apreendeu dois adolescentes pela prática dos crimes de associação criminosa, roubo com emprego de arma e corrupção de menores.



Na ocasião, o bando se articulou previamente, tendo a mulher ligada para um restaurante solicitando uma pizza, fazendo com que a vítima se deslocasse até o endereço onde se encontravam os roubadores.

No momento da entrega, o adulto e os dois adolescentes, exercendo grave ameaça com emprego de facas, subtraíram um veículo Corsa Classic, um aparelho celular e cento e quarenta reais em dinheiro do entregador.

Acionados, policiais civis iniciaram as diligências que vieram a culminar na prisão de todo o bando e na recuperação de todos os bens subtraídos da indigitada vítima.

Reportagem : Willame Policarpo



Em Araguanã-MA Homem esfaqueia mulher por não aceitar o fim do relacionamento.



Em Araguanã-MA, uma mulher identificada como Eunice Correia de Sousa Moradora do Povoado centro do Totô que trabalha como domestica em Araguanã, foi esfaqueada pelo ex- companheiro conhecido como Cleomar morador do Povoado Boa esperança, que não aceitou o fim do relacionamento e efetuou golpes de faca na ex companheira. 

A vítima foi levada com urgência para o Hospital onde recebeu o atendimento do Médico de plantão, e segundo informações obtidas, ela não corre risco de morte.

O caso aconteceu no final da tarde dessa quarta feira (18) quando a vitima deixava seu local de trabalho. A policia investiga o caso.

Reportagem : Willame Policarpo