sexta-feira, 25 de setembro de 2015

São Luís: Alunos ficam feridos após desabamento de escola.


Pelo menos quatro alunos ficaram feridos durante o desabamento da cobertura de um ginásio e do forro de uma sala de aula numa escola estadual, na Cidade Operária, em São Luís. Os incidentes ocorridos durante o período da manhã e tarde desta quinta-feira (24) envolveram os alunos do Centro de Ensino Paulo VI.

Pela manhã, alunos do 2º ano levaram o maior susto quando assistiam a uma aula e o forro da sala veio à baixo. Duas alunas tiveram ferimentos nas mãos e nos pés e foram atendidas por equipes do Serviço de Atendimento de Unidade Móvel (Samu).

No início da tarde, um grupo de alunos que estava jogando futebol foi surpreendido, quando a cobertura do ginásio da quadra poliesportiva da escola desabou. Pelo menos dois alunos foram atingidos e levados para um hospital da capital.
Uma professora da escola que preferiu não se identificar disse que a a reforma na escola vem se arrastando desde o ano passado. Ela adiantou que os professores somente retornarão às salas de aula quando houver total garantia de segurança para os alunos e todos que trabalham lá. “Nós precisamos de um laudo técnico. Nós queremos um documento que nos garanta que possamos voltar para a sala sem que aconteça algo com a gente”.
Em virtude do desabamento do forro da sala, as aulas no CE Paulo VI já haviam sido suspensas desde a manhã, mesmo assim, alguns alunos retornaram a escola à tarde no momento em que a cobertura do teto do ginásio desabou.
As duas alunas que foram feridas durante a queda do forro da sala de aula nesta manhã já foram liberadas e passam bem. Os dois alunos atingidos com os destroços da cobertura do ginásio que desabou foram socorridos e encaminhados para o Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II), em São Luís. Uma assistente social da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está acompanhando os dois feridos juntamente com os familiares dos alunos.
Em nota, a Seduc disse que o forro da escola havia sido trocado no ano passado. Sobre o desabamento da cobertura do ginásio, o G1 entrou em contato com a Seduc e aguarda posicionamento.




Reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário