terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Mergulhada numa crise de credibilidade, Difusora é colocada à venda pelos Lobão.

O jornalista Leandro Loyola, da Época, confirma que a família Lobão tenta encontrar um comprador para a TV Difusora, retransmissora do SBT no Maranhão.
A emissora protagonizou no ano retrasado um dos episódios mais lamentáveis da história política do Maranhão ao levar ao ar uma entrevista forjada em que o presidiário André Escócio acusava o então candidato a governador, Flávio Dino (PCdoB), de comandar uma quadrilha de assaltos a banco.
Em Imperatriz, a Difusora ainda fraudou reportagens acusando “comunistas” armados de atacarem religiosos durante um retiro espiritual. O objetivo era favorecer a candidatura de Lobão Filho (PMDB) — herdeiro da emissora — que amargava em altos índices de rejeição na disputa com Dino pelo Palácio dos Leões.
Com o fim do governo Roseana Sarney (PMDB), o sistema de desinformação dos Lobão mergulhou em uma crise financeira e de credibilidade, agravada por uma programação medíocre, administração irresponsável e pelo corte de verbas publicitárias do governo estadual. Resultado: mais de 200 profissionais foram dispensados somente no ano passado.
Investigados na Operação Lava Jato, o senador Edison Lobão (PMDB) e o filho agora buscam se desfazer da empresa para tirar os holofotes da Polícia Federal das negociatas da família. No mercado, a rede de emissoras de rádios e TVs dos Lobão é avaliada em R$ 50 milhões.

fonte. blog Marrapá
reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário