quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Desesperados, advogados de Ribamar Alves erram e perdem pela sexta vez na justiça.

Há doze dias preso, a situação do ainda prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves(PSB), só piora a cada dia que passa atrás das grades. Defesa do socialista acusado de estupro pisa novamente na bola e leva “porrada” no Tribunal de Justiça do Maranhão.
 
ribamar-alves-taradão

Defesa está insistido muito em questões que já foram recusadas, e essa insistência as vezes “queima” questões mais importantes ainda não suscitadas.
Desta fez a ‘lapada’ foi do desembargador plantonista Raimundo Nonato Magalhães Melo que despachou de forma negativa três novos pedidos de Habeas Corpus e uma Cautelar Inominada (nº 5529/2016 – 5528/2016 e 5530/2016) de autoria dos advogados de defesa do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves, preso acusado de estupro desde o dia 29/01.
 
Datado desta terça-feira(09), o despacho do magistrado publicado no site do Tribunal de Justiça, pede para “proceda-se a redistribuição do feito ao Desembargador Vicente de Castro, Relator originário do feito, por entender que as matérias esposadas não estão inclusas naquelas de Competência do Plantão Judicial de 2o Grau, segundo a resolução n.° 71/2009, do Conselho Nacional de Justiça”, diz Melo.
 
Esse não é o primeiro erro dos advogados do prefeito. No último domingo(07), o desembargador Relator Plantonista, José de Ribamar Castro, ao negar pedido de transferência de custódia formulado pelos advogados, alertou para a ‘forçação de barra’ da defesa. No despacho, ele diz que o feito não cabe ser analisado em sede de Plantão Jurisdicional, deveria ser formulada durante o expediente normal.
 
E assim continua a saga dos advogados do “prefeito estuprador”, desesperados, chutando na canela numa clara demonstração de desespero. Tentam a todo custo uma possível distribuição do processo para um desembargador mais flexível do que os anteriores que decidiram pela permanência da prisão do seu cliente.


reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário