segunda-feira, 14 de março de 2016

Maranhão tem 43 casos confirmados de microcefalia e 215 notificações.

 
 
 
A Secretaria de Saúde do Maranhão (SES) divulgou novos dados sobre a microcefalia nesta segunda-feira (14). Por meio de nota, o órgão informou que o Maranhão tem 219 casos de microcefalia notificados, dos quais 43 foram confirmados e, outros 27, descartados. Dos casos notificados, 147 seguem em investigação em 75 municípios.

São Luís lidera o ranking de municípios maranhenses com maior número de casos confirmados. Até agora, foram 13 confirmações. Paço do Lumiar segue em segundo lugar, com quatro casos, e Mata Roma em terceiro, com três. Veja na lista abaixo:
Anapurus (1), Apicum-Açu (1), Axixá (1), Barra do Corda (2), Chapadinha (1), Colinas (1), Coroatá (1), Grajaú (2), Lagoa Grande do Maranhão (1), Mata Roma (3), Miranda do Norte (1), Paço do Lumiar (4), Paraibano (1), Pindaré-Mirim (1), Presidente Dutra (2), Presidente Vargas (1), Santo Antônio dos Lopes (1), São Domingos do Azeitão (1), São José de Ribamar (1), São Luís (13), Trizidela do Vale (1), Urbano Santos (1) e Vargem Grande (1).
Microcefalia
A microcefalia é um quadro em que bebês nascem com o cérebro menor do que o esperado (perímetro menor ou igual a 32 cm) e que compromete o desenvolvimento da criança em 90% dos casos. As causas exatas do surto no Brasil ainda estão sendo investigadas, mas há fortes evidências de que o zika vírus tenha relação com o surto.
Ele circula no país desde maio do ano passado e uma das hipóteses é que chegou aqui junto com turistas que vieram para a Copa do Mundo. Os casos de microcefalia coincidem com áreas em que o vírus circulou no ano passado.
Transmissão
O vírus zika é transmitido especialmente por mosquitos infectados, principalmente o mosquito da dengue, o Aedes aegypti. A maioria das pessoas não tem sintomas, mas quando surgem são principalmente erupções na pele, olhos vermelhos e dores no corpo. Eles desaparecem em até uma semana, em geral.
Em novembro, o governo declarou estado de emergência em saúde pública no país por causa do aumento de casos de microcefalia no Nordeste.



reportagem. Willame Policarpo
edição. Gilberto Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário