quinta-feira, 19 de maio de 2016

Agentes de Saúde e de Endemias aderem a paralisação nacional em Santa Luzia do Paruá.


Os Agentes Comunitários (ACS) e Agentes de endemias (AE) do município de Santa Luzia do Paruá aderiram à paralisação nacional da categoria, que foi realizada hoje em todo território nacional.

Eles reivindicam melhoria no piso salarial, andamento da aprovação  da PEC 1628/15, que permite adicional de insalubridade, incentivos a cursos de qualificação profissional e prioridade no programa do governo federal como a “minha casa, minha vida”.

Eles também são contra a portaria do ministério da saúde que permite a contratação dos técnicos de enfermagem para substituir os agentes de saúde na estratégia saúde da família.

O movimento aconteceu pela parte da manhã na praça do santuário de Santa Luzia, no centro da cidade. Onde foram apresentados cartazes, faixas e a presença em peso desses profissionais de saúde.

Segundo o presidente do sindicato dos Agentes de Saúde do alto Turi Adair o piso está congelado a mais de dois anos. “À paralisação está se norteando sobre a reinvindicação do piso salarial. A contratação de técnicos de enfermagem para trabalhar no lugar dos agentes é uma medida que deixou a categoria apreensiva”.

O movimento foi bastante proveitoso deixando todos os participantes satisfeitos. Além do ministério luz que animou o evento com muito forró. Participaram também do movimento, a classe de professores locais que também estão em greve reivindicando melhorias salariais.



reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário