quarta-feira, 25 de maio de 2016

JUSTIÇA DECRETA PRISÃO PREVENTIVA DOS ENVOLVIDOS NOS ATAQUES EM SÃO LUÍS

Foram decretadas as prisões de quatro homens e duas mulheres.
Todos fazem parte da facção criminosa que comandou os ataques.

Suspeitos de envolvimento com facção são detidos durante operação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


A juíza titular da Central de Inquéritos, Andréa Maia, decretou a prisão preventiva de seis suspeitos de envolvimento nos ataques a ônibus em São Luís que tiveram início na última quinta-feira (19). 


Todos fazem parte da facção criminosa que comandou os ataques e foram presos em flagrante pela Polícia Militar na última sexta-feira (20)


Ao todo, 16 ônibus foram queimados na capital durante ações criminosas, dos quais seis completamente e dez parcialmente.


No entendimento da magistrada, a prisão preventiva aplica-se aos suspeitos diante das fortes evidências de envolvimento nos ataques e justifica-se para garantir a ordem pública. Ao todo, quatro homens e duas mulheres, todos com antecedentes criminais, são acusados de participar dos incêndios.


Outros dois adolescentes também haviam sido presos, mas foram liberados. Um pelo juiz da 2ª Vara da Infância e Juventude, José dos Santos Costa, que entendeu não existir provas contundentes da participação do menor nos ataques. E o outro pelo Ministério Público pelo mesmo motivo.

Os acusados foram ouvidos em audiência de custódia na manhã desta segunda-feira (23), no Fórum de São Luís, que antecedeu a decisão da juíza. Segundo a polícia, na prisão em flagrante foram encontrados um galão com combustível (gasolina), isqueiro, faca, aparelho de telefone celular, drogas e outros objetos. A polícia acredita que ordem para os ataques a ônibus partiu de dentro da Penitenciária de Pedrinhas.

Força Nacional chegou a São Luís no começo da tarde desta terça-feira (Foto: Jéssica Melo )Força Nacional chegou a São Luís no começo da tarde desta terça-feira

Força Nacional
Após os ataques a ônibus que aterrorizaram a população de São Luís desde a última quinta-feira (19), o Governo do Estado pediu reforço na segurança à Força Nacional. Parte da tropa de 128 homens chegou à capital maranhense na tarde desta terça-feira (24). Uma coletiva de imprensa está prevista para explicar como será a ação do reforço policial.

reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário