quarta-feira, 22 de junho de 2016

JUSTIÇA DO MA NEGA LIBERDADE A ACUSADO DE MATAR JORNALISTA DÉCIO SÁ

Gláucio Alencar Pontes Carvalho ainda é acusado de lavagem de dinheiro.
Segundo MP, Gláucio teria recebido R$ 96.208,54 da Prefeitura de Bacabal.

A Justiça do Maranhão decidiu manter preso o empresário Gláucio Alencar Pontes Carvalho. Ele é acusado pela a prática de crimes de desvios de verbas públicas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, ocorridos no município de Bacabal, a 240 km de São Luís.
Gláucio está preso preventivamente há mais de quatro anos no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, na capital.
De acordo com a denúncia do Ministério Público do Maranhão (MP-MA), Gláucio Alencar teria recebido R$ 96.208,54, desviados da Prefeitura de Bacabal, sendo indicado como membro ativo do esquema de desvio.
Segundo o desembargador Raimundo Melo, relator do processo, a defesa de Gláucio Alencar não demonstrou fundamento ao questionar sobre a comprovação dos crimes praticados por Gláucio Alencar.
Além disso, o magistrado acrescentou que foi comprovada a existência do crime, com indícios suficientes de autoria, o que justifica a continuidade da prisão de Gláucio Alencar Pontes Carvalho.
Por fim, o desembargador pontuou que Gláucio Alencar também responde ação penal pelo crime de homicídio praticado contra o jornalista Décio Sá, cuja apuração iniciou a abertura de vários inquéritos com o intuito de apurar o envolvimento de organização criminal.

reportagem. Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário