segunda-feira, 4 de julho de 2016

Crise do PT: Leva o Presidente a agredir o 1º secretário em reunião em Santa Luzia do Paruá.

 

P7040001
Ex-vereador Gean (à dir.) ao lado do jornalista Wilame Policarpo

A política de Santa Luzia do Paruá,  tem ganhado um desfecho muito tenso nestes últimos dias. No caso mais recente, o “Pedro da Cerveja”, que é o  presidente do Partido dos Trabalhadores – PT mas ligado ao Grupo 22, não conformado com últimas guinadas do partido em favor do pré-candidato Plácido Holanda (do PSB), chegou a ameaçar a vida do ex-vereador Gean com uma faca em punho, após receber um ofício entregue pelo próprio Gean na noite deste domingo (03), estando o mesmo acompanhado da vereadora Novinha (que é do PT), o filho do casal, o Antonio Neto, de apenas 4 anos, e o “Nego Dilson”, que também é membro da direção do partido.
 
De acordo com as versões que nos chegaram dos dois lados do caso, tudo começou quando se tentava ter recibado um ofício que pedia celeridade na abertura de conta partidária, que é uma exigência nas candidaturas de todos os postulantes a vagas nas próximas eleições.
 
Recusando a assinar o documento, o encontro acabou ganhando efeito de uma discussão devido a discordância de apoio e a provável coligação do partido em favor do PSB. Com uma faca em punho, diz o ex-vereador Gean, que foi ameaçado pelas investidas de seu adversário que não se concretizaram porque o mesmo utilizou-se de uma cadeira como escudo e devido as ajudas de outros presentes que conseguiram segurar o Pedro.
 
O ex-vereador esteve presente na manhã de desta segunda-feira (04) na delegacia de polícia da cidade para abrir um Boletim de Ocorrência em desfavor do Pedro da Cerveja, que poderá responder pelo caso na justiça.
 
O clima continua tenso para ambas as partes no partido, mas para o ex-vereador Gean a tentativa de intimidação não mudará em nada as decisões do partido em nível estadual e para a maior parte dos membros da executiva municipal.
 
De acordo com mais esclarecimentos de Gean ao nosso blog, em nenhum momento ele quis agredir ao Pedro da Cerveja, tal como divulgou-se de maneira equivocada outros canais de notícias da cidade, “tanto isso é verdade que eu estava acompanhado do meu filho de 4 anos, o Antonio Neto”, justificou o ex-vereador e pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores.

 
fonte. Blog Luís Magno
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário