terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Briga por terra em Zé Doca mancha a imagem de magistrado.

O juiz de Direito, Clésio Cunha, e o deputado Josimar do Maranhãozinho travam uma briga nas redes e na imprensa por causa de um terreno que pertence ao município. O juiz afirma que comprou a área, mas como bom entendedor das leis, sabe que a venda sequer foi autorizada pela Câmara Municipal de Zé Doca. E mais: adquiriu uma área que vale mais de R$ 100 mil por apenas R$ 10 mil. Quem vendeu? Para onde foi parar o dinheiro?


Deputado Josimar de Maranhãozinho e o juiz Clésio Cunha travam embate
A prefeita Josinha, ampara por decisão judicial que mandou embargar a obra que vinha sendo feita no local por familiares do juiz, mandou derrubar a construção. Como o terreno foi vendido de forma ilegal e ainda pertence ao município, ela tem plenos poderes para impedir a construção pirata. Ao juiz cabe apenas buscar o dinheiro de volta, se é que ele comprou na verdade.
Por causa da derrubada, começou uma grande discussão entre o juiz Clésio e o deputado Josimar. O magistrado chegou a comparar o parlamentar ao narcotraficante Pablo Escobar. Em resposta aos ataques do juiz, o deputado disse que ele “macula a imagem da Justiça” e está “inconformado com a derrota sofrida na eleição no município, o que pode ter contrariado os interesses que tinha na antiga gestão."

       Abaixo a resposta do deputado Josimar de Maranhãozinho:



FONTE: Blog do Luis Cardoso Acompanhe também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

REPORTAGEM  WILLAME  POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário