sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Maranhão tem um dos menores índices do país em mortes em presídios.

Em um levantamento realizado pelo G1, divulgado nesta quarta-feira (4) com base em dados fornecidos pelos governos dos 26 Estados do Brasil incluindo o Distrito Federal, foi avaliado o número de mortes violentas registradas dentro dos presídios no ano passado. O quantitativo equivale a uma média de mais de um morto por dia, e os dados se referem a todas as mortes consideradas não naturais – o que inclui homicídios e suicídios.
No ranking, o Maranhão aparece como um dos Estados com menos registros de mortes violentas de detentos. Do total de 392 óbitos, apenas 8 foram contabilizados em presídios maranhenses.
Os dados mostram a conquista do governo Flávio Dino que retirou o Maranhão do mapa da barbárie no sistema penitenciário logo nos primeiros anos de gestão.
E neste ano de 2017 o objetivo é retomar o grande trabalho desenvolvido na área com disciplina, ampliação e reestruturação do sistema prisional, humanização, ressocialização dos presos.
2017
O ano de 2017 começou com dados negativos para o Estado do Amazonas, onde 56 detentos foram assassinados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) logo no primeiro dia do mês.
Porém, em 2016 o Amazonas registrou dez mortes, menos de 1/5 das mortes registradas no 1º dia do ano em Manaus. O número de mortos no complexo em 2017 também impressiona se for comparado ao total do país em todo o ano passado (14%).







REPORTAGEM  WILLAME  POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário