sexta-feira, 21 de abril de 2017

Dr. Alberto causou prejuízo de mais de R$ 25 milhões aos cofres públicos de Zé Doca


A recém eleita prefeita do município de Zé Doca, Josinha Cunha (PR) implantou uma auditoria interna no início do mandato e resolveu, após análises dos resultados, revelar para a sociedade zedoquense um verdadeiro esquema montado na folha de pagamento dos professores ocorrida durante toda a gestão anterior, deixando um rombo nos cofres públicos na ordem de mais de R$ 25 milhões.

Trata-se do maior escândalo já revelado envolvendo prefeito, secretários municipais e um pequeno grupo de professores de uma cidade do Maranhão.
Tabela discrimina todos os pagamentos irregulares
As fraudes ocorriam de uma forma tão bem arquitetada que um grupo ainda tentou fazer o mesmo esquema  na atual gestão que de pronto foi logo detectada pelos auditores da prefeitura que tomaram providências imediatas afastando os envolvidos.

O esquema era comandado por uma minoria de professores encabeçada por ex-gestores e pelo ex-prefeito Alberto Carvalho Gomes. O objetivo principal era ‘meter a mão’ nos recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB).

A prefeita Josinha, juntamente com seus auditores, conseguiu, em um verdadeiro esforço concentrado, detectar as categorias das fraudes e os seus principais executores.

Farra das Portarias


A ex vice-prefeita de Zé Doca, Lindalva Serra, por exemplo, era uma das beneficiadas no esquema fraudulento. Além de receber um salário de R$ 8 mil nesta função, ganhava também um salário como professora no valor de R$ 2 mil pelo Fundeb 60 de forma ilegal.


Outro caso emblemático na farra das portarias é o da servidora Lucineia Nunes Leal, que recebia como Agente comunitária de Saúde e também como professora, como se fosse possível um corpo ocupar dois espaços ao mesmo tempo na cidade de Zé Doca, como mostram as planilhas abaixo, referentes aos acúmulos indevidos de salários e cargos.



Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário