segunda-feira, 1 de maio de 2017

Mais de 2 toneladas de drogas foram apreendidas em apenas 4 meses

thumbnail_00601_foto_1_divulgacao_ssp_27012017_policia_civil_apreende_166_kg_de_drogas_em_sao_luis_8088982481515300858

Mais de duas toneladas de drogas foram apreendidas nos primeiros quatro meses deste ano, causando um prejuízo de mais de R$ 3 milhões ao comércio do tráfico. O volume representa 96% de aumento nas apreensões, comparando com o mesmo período do ano anterior, e é fruto das operações da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), que intensificou os trabalhos, seguindo o planejamento adotado nas últimas abordagens.
O foco é a prisão de líderes das quadrilhas e dos distribuidores, explica o titular da Senarc, Carlos Alessandro Rodrigues. “Com isso, temos conseguido realizar apreensões bastante significativas, desarticulando toda a ação dos traficantes e prendendo criminosos de alta periculosidade”, disse. Do total, a maconha é a droga de maior quantidade, correspondendo a mais de 90% das apreensões; em seguida estão as apreensões de crack e a cocaína, somando 28 quilos no período.
Durante as operações no quadrimestre, foram 24 armas apreendidas e 43 pessoas presas. As apreensões de drogas cresceram consideravelmente, após a criação da Senarc, em agosto de 2015, e demais investimentos do Governo do Estado em estrutura física, equipamentos e efetivo, seguindo plano da gestão para reestruturar a Segurança Pública. O resultado destes investimentos é percebido a partir das apreensões do primeiro ano da gestão Flávio Dino. Enquanto em 2015, foram apreendidos pouco mais de três toneladas destes entorpecentes pelos órgãos da Segurança; em 2016, o número saltou para expressivas 11 toneladas.
thumbnail_00601_foto_nilson_figueiredo_1_1_e1492796424293_6526599140462955597
A tendência de grandes apreensões deve se repetir este ano, considerando que, em apenas quatro meses já foi tirado de circulação o equivalente a quase 1/3 do ano anterior. “O Governo tem dado total atenção à Segurança Pública e equipando setores essenciais para que possamos ter êxito nas operações e alcançar esses resultados”, reiterou o delegado Carlos Alessandro.


Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário