terça-feira, 20 de junho de 2017

NOTA DE REPÚDIO.


A Prefeitura Municipal de Santa Luzia do Paruá, através da Assessoria de Comunicação, vem a público esclarecer que em resposta às informações referentes a queima de um ônibus escolar na zona rural do município, ocorrida nesta última quinta-feira (14/06), foi negada por meio de gravações de vídeos feitas com representantes comunitários local e com outros moradores, a autoria do fato como tendo sido realizada por membros da comunidade e muito menos que tenha havido protestos. Em decorrência disso, a Secretaria de Educação, Eulália Muniz, posicionou-se ainda na sexta-feira (15/06), após a uma sequência de elucidações realizadas com apoio da Polícia Militar. 

A secretaria de educação registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia de policia do município, pedindo a investigação do ocorrido. Os autores das irresponsáveis divulgações, sentindo-se pressionados pelas refutações em curso, após tomarem ciência das declarações, simplesmente retiraram de suas páginas, as informações tendenciosas a que tinham propagado, possivelmente incentivados por interesses políticos, já que os mesmos exerciam funções em cargos de confiança na antiga gestão.

Quanto ao “descaso com os alunos da zona rural”, queremos esclarecer que esta também é uma outra inverdade utilizada apenas com a intenção de justificar o incêndio criminoso contra o patrimônio público. O atual Prefeito Plácido Holanda, apesar de ter recebido a prefeitura com inúmeros problemas, conseguiu garantir as manutenções de todos os ônibus escolares e a falha mecânica não altera o mérito da garantia do transporte aos alunos da área rural, que só agora conseguiu recuperar-se das constantes ausências ocorridas em quatro anos de desmandos da gestão municipal.

No presente caso, o ônibus estava parado no local porque primeiramente furaram os pneus e diante da dificuldade de locomoção devido à distância o mesmo permaneceu no local, quando o ato de vandalismo foi praticado na madrugada. 

A raspagem das estradas e as reformas ou as reconstruções de pontes inferem algumas das significativas melhorias para a normalidade de acesso dos alunos à Sede, o que tem elevado o nível de satisfação da população com o atual governo municipal e onde não caberiam atos de revoltas. Esta argumentação é reforçada pelo vídeo vinculado pela TV Mirante, que não mostra imagens com embasamento a suposta revolta, apenas uma gravação de confirmação do incêndio ao ônibus.

A própria comunidade rural, através de grupos de moradores organizados entre si pretendem tomar providências diante do fato lamentável para a administração municipal que aguarda mais detalhes das investigações ao caso.


REPORTAGEM Willame  Policarpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário