segunda-feira, 10 de julho de 2017

Quadrilha presa no interior do MA é transferida para São Luís.

Foram apresentados na tarde de ontem, na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), seis integrantes da quadrilha que assaltou, no último dia 6, uma agência do Banco do Brasil no município de Santo Antônio dos Lopes.
 José Wilson Andrade de Araújo, o “Jorge”, 31 anos, natural de Altamira –PA (teve passagem na polícia por prática de assalto); José Ribamar Cantanhede Costa, o “Ribinha”, 32 anos, natural de Santa Luzia do Tide – MA; Vilmar Martins de Lima, 30 anos, natural Conceição do Araguaia – TO; Idelberto Brito dos Reis, o “Branco”, 29 anos, natural de Vitória do Mearim – MA; Antônio Joaquim Monteiro da Silva, o “Neto”, 36 anos, natural de Presidente Dutra – MA e Mauro César Santos Sousa, o “Cesinha”, 37 anos, nascido também em Presidente Dutra – MA.
Com eles foram encontradas três escopetas, dois fuzis, duas pistolas, munição, seis celulares, dois relógios de pulso, aparelho de som automotivo, coletes à prova de bala (que foram roubados dos seguranças do banco) e R$ 3 mil dos R$ 65 mil roubados no assalto.
Segundo o delegado Robson Rui Lopes Silva, desde agosto de 2008, a quadrilha vinha praticando assaltos pelos municípios do Estado: ao Banco Bradesco de Nova Olinda e ao Banco do Brasil de Santa Helena, Vitorino Freire, Lago da Pedra, Santa Luzia do Tide e por último, Santo Antônio dos Lopes. Foi informado que o plano deles não era agir em Santo Antônio e sim em Carutapera, mas devido ao forte esquema de policias da cidade, resolveram abortar.
Integrantes e armamento pesado da quadrilha presos em Santo Antônio dos Lopes já estão em São Luís
Após investigações, em uma ação conjunta dos Serviços de Inteligência da Polícia Civil e Militar e o apoio do poder judiciário, o bando foi preso no sábado e trasladado para São Luís ontem.
O delegado também relatou que ainda há quatro ou cinco integrantes da quadrilha foragidos e além desses, outros quatro participantes já foram presos: Adailton Lobo, o “Nena”, no Maranhão, Magno Moraes, Jeová Silva e Jaílson Gomes de Moraes, no Pará.
Eles serão encaminhados novamente para o Presídio São Luís, pois o Centro de Detenção Provisória (CDP) não tem mais vaga, e serão autuados por roubo qualificado e formação de quadrilha.
REPORTAGEM Willame Policarpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário