terça-feira, 22 de agosto de 2017

Santa Luzia do Paruá: Secretaria de Meio Ambiente fecha o circulo contra Produtores clandestinos de carvão que desmatam floresta e causam danos ambientais.


Nesta Segunda feira 21/08/2017, e a equipe da (Secretária de Meio Ambiente) SEMEA, após denúncia anônima, esteve prestando zonal rural de Santa Luzia do Paruá, na localidade mais conhecida como CENTRO DO VAL, a equipe de fiscais se deslocou até a comunidade com o apoio da Polícia Militar e Polícia Civil.



No local foram constatadas as denúncias de queimada ilegal de madeira nativa para produção de carvão. A queimada estava sendo realizada em um forno feito de tijolo e barro que comportava uma grande quantidade de madeira, aproximadamente 10 m de madeira.



No momento da abordagem o forno se encontrava lacrado com uma grande quantidade de madeira queimada já em forma de carvão, esperando para ser removido além da irregularidade da construção e da queimada ilegal da madeira o mesmo foi erguido ao lado de uma fonte de água natural.



Junto ao forno no lado externo também foi encontrado uma grande quantidade de madeira cortado e pronta para serem queimadas. Chegando ao local a equipe de fiscais juntamente com a Polícia Militar e Civil não encontrou nenhum responsável pelo dano causado ao meio ambiente.

Os fiscais da SEMEA juntamente com os Policiais se deslocaram até a casa da proprietária do lote a senhora JOANA OLIVEIRA COSTA, a mesma recebeu uma notificação para comparecer a Secretária Municipal de Meio Ambiente, na oportunidade a mesma alegou desconhecimento da lei, o que não justifica o prejuízo causado ao meio ambiente.

Já no Paruá, foi localizado o Senhor BENEDITO MATOS DE ARAÙJO, que é o proprietário do forno onde a madeira era queimada. O senhor BENEDITO também notificado pelos fiscais da SEMEA alegou que toda a madeira queimada em seu forno era apenas madeira morta afirmação esta que não se confirmou, pois toda a madeira encontrada no local pelos fiscais e pela policia era madeiras verde já cortada e pronta para ser queimada.


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário