terça-feira, 7 de novembro de 2017

Jovem de 16 anos é morta com 11 tiros no rosto dentro de escola em Goiás


Raphaella Novinski estava na sala de aula quando foi atingida por ex-aluno; segundo a polícia, ele queria namorá-la, mas era rejeitado.

Uma estudante foi morta a tiros nesta segunda-feira (6) dentro de uma escola em Alexânia, Goiás. Raphaella Novinski tinha 16 anos e estava no 9º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual 13 de Maio. Ela levou 11 tiros no rosto, disparados por um ex-aluno, de 19 anos, da mesma escola.

O suspeito, segundo a delegada Rafaela Wiezel, que assumiu o caso, é Misael Pereira Olair. Em depoimento à polícia, Misael disse que decidiu matar a menina porque “sentia ódio dela”. O rapaz entrou na escola e matou a garota dentro da sala de aula.

“Ele contou que tentou namorar Rafaela várias vezes, mas sempre era rejeitado. E, a cada vez que dava errado, ele sentia esse ódio crescendo dentro dele. Foi então que comprou a arma”, afirmou a delegada a VEJA. Misael relatou ter conhecido a menina pelo Facebook e que morava próximo a ela em Alexânia.


A delegada disse ainda que, ao questionar o adolescente sobre o motivo de ter atirado no rosto de Rafaela, ele respondeu: “Porque queria que ela morresse logo e não sentisse dor.”

Misael foi preso em flagrante. Junto com ele, a polícia encontrou a arma do crime, uma faca, uma máscara e veneno. “Ele disse que ia cometer suicídio depois de matar Rafaela”, afirmou a delegada. O adolescente foi levado para a Unidade Prisional de Alexânia. A pena de Misael pode chegar a trinta anos de prisão, por feminicídio.



Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário