terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Temer lascando o povo, Petrobras reajusta preço do Gás de cozinha em 8,9%.


O gás liquefeito de petróleo, o GLP, envasado em botijões de até 13 kg, foi reajustado pela Petrobras em 8,9%, já a partir de amanhã, terça-feira, dia 5. O reajuste, como o foram os outros, foi motivado pela alta das cotações do gás nos mercados internacionais. 

A Petrobras afirma que os reflexos no preço final ao consumidor dependerão das distribuidoras e revendedores. Isto é, dependerão de repasses dos dois. O aumento não irá incidir no preço do gás de uso industrial e comercial.

O preço médio do gás de cozinha acumula uma alta de 17,7% no ano, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis). O preço médio do botijão foi de R$ 55,74 em janeiro para R$ 65,64 até 2 de dezembro.

Desde junho já temos seis aumentos e uma redação no preço do botijão. Em 4 de julho, abaixou 4,5%; em 4 de agosto, subiu 6,9%; em 5 de setembro, aumento de 2,2%; em 25 de setembro, aumento de 6,9%; em 10 de outubro, novo aumento de 12,9%; em 3 de novembro, aumento de 4,5% e, agora, 4 de dezembro, aumento de 8,9%.

Segundo informe do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), o reajuste oscilará entre 7,3% e 9,9%. Segundo o Sindigás, o ajuste deixará o preço praticado pela Petrobras para botijões de até 13kg cerca de 1,3% abaixo do preço de paridade internacional.





REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário