RÁDIO TROPICAL FM 89,3

domingo, 7 de janeiro de 2018

AJUDE! Filha procura mãe biológica após 39 anos em São Bento.



“Eu sei que sou maranhense, mas eu não sei nada do meu lugar. Não sei nem a cultura da minha terra natal”. As palavras são de uma mulher identificada por Dalva Domingas Padilha, que, aos 39 anos, tenta localizar e conhecer a mãe biológica. Ela que mora no estado de Pernambuco, conta que nunca a viu na vida, apenas soube que a mãe dela mora no povoado Paquetá, município de São Bento, no interior do Maranhão. “Os detalhes da minha história são apenas os que constam na minha certidão de nascimento”, declarou.

Para entender a descobrir sua história, Dalva entrou em contato a Rádio 92.3 FM – emissora localizada na Grande São Luís. “Eu gostaria que vocês me ajudassem a descobrir a outra parte da minha história”, completou.

A mulher conta que nasceu no dia 04 de agosto de 1978, no povoado Paquetá, em São Bento. No entanto, o que ela sabe daquela época é pouca coisa. A mãe procurada é Maria das Dores Padilha que, segundo a filha, hoje deve ter em torno de 70 anos. “Minha vontade é conhecê-la e saber de onde vim. Ela faz parte da minha história. Sempre sofri com essas dúvidas. É direito de toda pessoa saber suas origens”, comentou.

Dalva tem uma história interessante. Ela nasceu em São Bento, mas foi adotada, com apenas 2 anos de vida por uma família que morava no povoado Pacas, também na mesma cidade, onde residiu até aos 7 anos. Em seguida, ela se mudou com a família adotiva para Pernambuco. Lá, ela cresceu, constituiu família, hoje é casada e mãe. Quem tiver qualquer informação pode enviar mensagens para o WhatsApp (98) 99121-6621 ou (98) 987703557.



REPORTAGEM WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário