segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Lula deve enfrentar mais problemas com a Justiça em breve – desta vez em Brasília.



Além do caso triplex, que terá recurso julgado em segunda instância na próxima quarta-feira (24)  no TRF-4, de Porto Alegre, Lula deverá ter novas ações decisivas contra ele julgadas em breve. Isso porque outras ações em que o ex-presidente Lula está envolvido devem ter tramitação mais rápida. 

Segundo  a Folha de S. Paulo, uma mudança na Justiça Federal em Brasília vai agilizar ações penais contra o ex-presidente e outros políticos acusados de envolvimento em esquemas de corrupção.

Isso porque Brasília terá, a partir de 27 de fevereiro, uma nova vara especializada em casos de lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e aqueles praticados por organizações criminosas, desafogando a atual estrutura. A 10ª Vara Federal, que cuida hoje sozinha dos chamados crimes de “colarinho branco”, dividirá seu acervo com a 12ª Vara.

Dessa forma, espera-se que  velocidade de análise dos processos na 10ª Vara dobre. Isso aceleraria, consequentemente, a tramitação das quatro ações em curso contra o ex-presidente, além de casos envolvendo o ex-deputado Eduardo Cunha (RJ) e os ex-ministros Geddel Vieira Lima (BA) e Henrique Eduardo Alves (RN), todos do MDB.

Das quatro ações contra Lula, ao menos três devem permanecer na 10ª Vara, sob análise dos juízes Vallisney de Souza Oliveira e Ricardo Soares Leite. Em três casos em curso na capital federal, as sentenças devem sair até julho —antes, portanto, do pleito de 2018. Em todos os processos, a defesa de Lula nega veementemente as acusações.



REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário