terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Comunidade indígena recebe pela primeira vez Dia D Mais IDH.




Setenta e cinco famílias da aldeia Cacimba Velha, no município de Jenipapo dos Vieiras, foram atendidas com as ações do Dia D Mais IDH no último sábado (24). O Governo do Maranhão entregou para a comunidade sete cisternas de 25 mil litros, garantindo água para produção de alimentos e permitindo que as famílias produzam no período de estiagem. 

Francisco Guajajara, de 34 anos, explica que a comunidade sofria com a dificuldade de abastecimento. “A gente andava dois quilômetros para pegar água no balde. Agora com a cisterna a gente tem bastante água, só tenho a agradecer por essa oportunidade”, pontuou.

“Este é o primeiro Dia D Mais IDH realizado numa comunidade indígena. Isso mostra o compromisso desse governo de mudança, em que as ações não chegam apenas para a população das sedes dos municípios, mas está chegando também nas comunidades. O Dia D deste evento vem reforçar o trabalho que a gestão vem realizando na garantia de cidadania e direitos”, enfatizou Luciene Dias Figueiredo, secretária adjunta de Extrativismo, Povos e Comunidades Tradicionais da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF).

Na oportunidade foi entregue também uma cisterna com capacidade de 52 mil litros de água, beneficiando cerca de 300 alunos que sofriam com a utilização de água salgada.

“Nossos alunos sofrem bastante com o consumo de água salgada. Essa cisterna vai contribuir muito com a qualidade de vida dos nossos alunos. Só tenho a agradecer ao Governo do Estado por esse olhar sensível. Estamos muito felizes”’, declarou Elisângela Oliveira, diretora da escola indígena Anísio Guajajara.

No município de Jenipapo dos Vieiras existem 128 comunidades indígenas, com uma população de quase 8 mil pessoas, é a maior reserva indígena Guajajara do Maranhão. “Nós temos 95% do território indígena Guajajara aqui no nosso município, então esse olhar sensível do Governo para essa população é muito importante”, pontuou o prefeito Moisés Ventura.

Ao todo estão previstas 175 cisternas para Jenipapo dos Vieiras. Durante o Dia D Mais IDH, o município também recebeu três kits esportivos com 306 itens incentivando a prática de esporte. 

Acesso à Água

Com investimentos de R$ 40 milhões, o Programa Cisternas – Segunda Água garante a entrega de cisternas com capacidade de 25 mil litros e vai beneficiar um total de 4.067 famílias maranhenses. Com essa tecnologia social, as famílias podem produzir alimentos em 16 municípios. Além da construção das cisternas, os beneficiários recebem fomento para implantação dos arranjos produtivos com o objetivo de alcançar a plena eficácia do programa.

Dos 16 municípios que serão beneficiados com o Programa Cisternas – Segunda Água, oito estão inseridos no Plano de Ações Mais IDH. Serão beneficiados: Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Marajá do Sena, Belágua, Santana do Maranhão, São Benedito do Rio Preto, Humberto de Campos, Primeira Cruz, Santo Amaro do Maranhão, Paulino Neves, Amarante do Maranhão, Arame, Buriticupu, Nina Rodrigues, Presidente Vargas e Cachoeira Grande.

Como funcionam as cisternas

As águas pluviais são coletadas do telhadão por meio de calhas e armazenadas em cisternas de placas pré-moldadas de concreto, com capacidade de 25 mil litros, que constitui um reservatório cilíndrico e coberto. O reservatório, fechado, é protegido da evaporação, das contaminações causadas por animais e dejetos trazidos pelas enxurradas.

No eixo produtivo, as famílias podem investir no cultivo de hortaliças e na criação de suínos e aves. Esse eixo proporciona autonomia no consumo e geração de renda com a comercialização do excedente em feiras locais ou nos programas de compras institucionais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário