sexta-feira, 9 de março de 2018

Caravana de Roseana em Santa Inês foi um festival de mentiras.




A Caravana de Roseana teve início hoje e, no primeiro ato de pré-campanha da candidata do grupo Sarney, o clã já deu o tom que irá marcar suas ações políticas: a mentira. A maioria dos que usaram a palavra durante o evento desferiram falácias de todas as formas contra o governador Flávio Dino.

O primeiro a iniciar a enxurrada de embustes foi o destemperado Adriano Sarney. Com a mesma raiva que já lhe é peculiar na Assembleia Legislativa, Adriano levou para o palco em Santa Inês a mentira que profere todos os dias no jornal do seu avô e no parlamento, a de que o Maranhão está falido. Só que os noticiários nacionais dizem exatamente o contrário.

Ele também citou o hospital de Santa Inês, como sendo construído pela sua tia. O mesmo discurso foi seguido por Edilázio Júnior. A verdade é que o governador Flávio Dino recebeu a unidade completamente abandonada e longe de estar acabada. Em menos de um ano e meio ele terminou a obra, equipou e hoje mantém o Hospital Thomás Martins. Sem realizações na cidade, o grupo Sarney agora quer se apossar por ter colocado dois tijolos no hospital.

Completamente fora da realidade, como sempre, Edinho Lobão, que sofreu fragorosa derrota para Flávio Dino nas eleições de 2014, usou a palavra para dizer que o Maranhão foi o estado que menos cresceu no Brasil. Não se sabe de onde o suplente de senador tirou essa aberração, pois, segundo as projeções, o crescimento maranhense será um dos maiores do país.

Tutor do filho, o senador Edinho Lobão foi mais comedido, e preferiu um discurso já batido no meio político, o da perseguição. Um integrante do clã Sarney falando sobre esse assunto parece piada, mas no desespero para mentir de qualquer forma vale tudo.

Por fim, Roseana Sarney seguiu a lógica de todo o clã e também reforçou o discurso de que seria ela a responsável por construir o Hospital Regional de Santa Inês. Na maior cara dura, ela ainda disse que Flávio Dino não fez uma obra que mudou a vida do povo da cidade, isso apenas uma semana depois do governador ter inaugurado um IEMA. Se bem que, para ela, educação e nada é a mesma coisa.

E assim foi o primeiro ato da caravana de Roseana. Fraco politicamente, somente com a presença do núcleo duro do clã Sarney, com público pequeno e frio e muita mentira para tentar voltar ao poder.


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário