sexta-feira, 9 de março de 2018

Três pessoas morrem após queda e explosão de helicóptero em Joinville.


Uma vítima foi resgatada e está internada com queimaduras no corpo; polícia investiga hipótese de aeronave ter sido sequestrada.



FLORIANÓPOLIS - A queda de um helicóptero em Joinville, no norte de Santa Catarina, matou três pessoas na tarde desta quinta-feira, 8. Uma quarta vítima, identificada com Daniel da Silva, de 18 anos, foi resgatada com vida e está hospitalizada no Hospital São José com queimaduras no corpo.

De acordo com o do 17º Batalhão da Polícia Militar, o helicóptero caiu por volta das 15h45 próximo a várias casas, na servidão Adenilda Roeder, no bairro Paranaguamirim, e depois pegou fogo. Nenhuma pessoa foi atingida no solo.

Há hipótese de a aeronave ter sido sequestrada. Sua rota normal seria os passeios panorâmicos do Parque Beto Carreto World, em Penha, porém estava sobrevoando Joinville, a 174 quilômetros de distância. De acordo com a PM, duas armas foram encontradas, sendo uma pistola e um revólver.

A empresa responsável pela aeronave, a Avalon Táxi Aéreo, não atendeu as ligações da reportagem. Já o Beto Carrero World lamentou, em nota, o acidente aéreo.

"Lamentamos a queda de uma aeronave pertencente à empresa Avalon Taxi Aéreo, que terceiriza o serviço de voos panorâmicos no Beto Carrero World", disse. "Segundo informações da Avalon Táxi Aéreo, a aeronave não estava operado nas rotas oferecidas de serviços pelo parque."

O local da queda do helicóptero está cercado por funcionários do Instituto Geral de Perícias (IGP) e das Polícias Militar e Civil.


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário