sexta-feira, 29 de junho de 2018

Flávio Dino: ‘Timon deixou de ser vista como um bairro de Teresina’





O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou na noite desta terça-feira (26) que, em sua gestão, a cidade de Timon deixou de ser vista como “um bairro de Teresina” e passou a ser tratada como uma das mais importantes cidades maranhenses.

O chefe do Executivo ressaltou que governos passados do Maranhão deixaram de investir na cidade vizinha a Teresina, o que acabava prejudicando os timonenses, que precisavam se deslocar até a capital do Piauí em busca de serviços públicos essenciais, e ainda sobrecarregava o município de Teresina, que precisava arcar com as despesas geradas com o atendimento de moradores de outro estado, sobretudo na saúde e na educação.


Segundo Dino, este cenário passou a mudar nos últimos três anos, quando seu governo realizou uma série de investimentos importantes em Timon.


“Quem governa o Maranhão tem que olhar pra quem nunca foi visto. E é por isso que eu não recuso pedido aqui de Timon, porque tradicionalmente quem governava este estado olhava Timon quase que como um bairro de Teresina, e eu olho Timon como uma das cidades mais importantes do Maranhão. Esta é a diferença fundamental, que nós estamos demonstrando na prática”, afirmou o governador maranhense, em discurso durante a solenidade de inauguração do Colégio Militar Tiradentes V, onde funcionava o antigo CAIC (Centro de Atenção Integrado à Criança) da cidade.



Ele disse que uma das suas metas como governador é fazer com que o Maranhão atinja um nível de desenvolvimento próximo ao de estados como o Ceará e Pernambuco.

Segundo Dino, o melhor caminho para conseguir esse objetivo é investir em educação. “Eu não vou parar de investir o dinheiro do povo do Maranhão enquanto a educação do Maranhão não for uma das dez melhores do Brasil […] Àqueles que querem ver para crer eu digo: ‘vão ver!’ Com a ajuda dos professores, dos estudantes e dos funcionários, daqui a poucos anos nós vamos chegar pertinho do Ceará e do Pernambuco, e a bandeira do Maranhão vai ser ainda mais bonita, ainda mais luminosa, porque por trás da bandeira vai ter um povo digno, um povo feliz, um povo que acredita no nosso estado”, afirmou.


O governador maranhense também falou que quem faz política precisa “ter humildade”.

“Todo o tempo em que estive na magistratura e na sala de aula me fez compreender que tem algumas características que o político não pode perder. E uma delas é a humildade. Quem exerce o cargo de governador do Maranhão não pode se achar melhor do que ninguém. Quem exerce o cargo de governador do Maranhão não pode deixar de pisar no chão. Tem que ter a alegria de receber os feirantes de Timon no Palácio dos Leões, como eu recebi”, afirmou Dino, que já foi juiz federal e é professor da Universidade Federal do Maranhão.


Antes de participar da solenidade em Timon, onde também assinou a ordem de serviço para construção de um parque ambiental, Dino cumpriu extensa agenda nas cidades de Codó, Coroatá e Caxias – com inaugurações e autorizações para outras obras.


O deputado estadual Rafael Leitoa (PDT) afirmou que o atual governo realizou investimentos na educação de Timon como nenhum outro governo havia realizado em toda a história da cidade. “Nós praticamente dobramos o número de alunos na rede estadual. Isso sim que é desenvolvimento, e eu fico muito feliz em poder contribuir com isso”, afirmou o parlamentar, que integra a base de apoio de Flávio Dino na Assembleia Legislativa do Maranhão.

O prefeito Luciano Leitoa (PSB) observa que o número de timonenses que precisa se deslocar para Teresina diariamente para estudar ou buscar outros serviços públicos diminuiu consideravelmente, graças aos investimentos realizados na gestão de Flávio Dino.

“Eu fico imaginando se o Flávio não fosse governador do Maranhão, no meio de uma crise como esta, como é que estaria nosso estado? Com certeza estaria sendo palco de muitas coisas negativas”, concluiu o prefeito.

Reportagem. Willame policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário