quinta-feira, 28 de junho de 2018

‘Maldição dos campeões’ derruba a Alemanha – só o Brasil escapou.


Desde 2002, atuais campeões caem na primeira fase da competição; vencedora em 2014, seleção alemã é eliminada após derrota e é mais uma para lista.



seleção da Alemanha, eliminada nesta quarta-feira, 27, já na primeira rodada da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, confirmou uma “maldição” que acompanha os vencedores de mundiais desde a Copa de 2002, na Coreia do Sul e no Japão. Naquele ano, a França, campeã de 1998, caiu na primeira fase em um grupo que tinha Dinamarca, Senegal e Uruguai – Dinamarca e Senegal passaram.

O fiasco se confirmou com as seleções da Itália, campeã de 2006 e desbancada em 2010, da Espanha (2010 e 2014) e, agora, da Alemanha (2014 e 2018). A única exceção, portanto, é o Brasil. Pentacampeão em 2002, o país não fez a melhor das campanhas quatro anos depois, mas teve um resultado muito mais digno, chegando às quartas de final, quando caiu diante da França por 1 a 0.

Na África do Sul, em 2010, a Itália chegou como campeã vivendo a expectativa de faturar o quinto título e igualar a seleção brasileira no topo do ranking. No entanto, o resultado final foi bastante diferente: apesar de cair em um grupo considerado fraco, os italianos ficaram atrás até da seleção da Nova Zelândia e se despediram precocemente.
A “maldição” voltou a assombrar nos gramados do Brasil, em 2014, quando a Espanha de Casillas e Iniesta foi goleada pela Holanda por 5 a 1 e eliminada pelo Chile por 2 a 0 ainda na fase de grupos. Na última rodada, a então campeã se despediu com uma vitória melancólica sobre a Austrália.
Assim que a Alemanha começou com o pé esquerdo no Mundial da Rússia, perdendo por 1 a 0 para o México, muitos lembraram o destino desafortunado reservado aos últimos campeões. A heroica vitória de virada contra a Suécia por 2 a 1, no entanto, diminuiu as tensões. Até porque o adversário do último jogo, a modesta seleção da Coreia do Sul, supostamente não ofereceria resistência. Para a surpresa geral, a “maldição do título” falou mais alto e marcou presença no mundial: os coreanos superaram os alemães por 2 a 0 e a equipe de Joachim Low vai para casa mais cedo.





REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário