RÁDIO TROPICAL FM 89,3

terça-feira, 17 de julho de 2018

Abertas inscrições para o PAES 2019 da UEMA.




São 4.249 vagas para o ano de 2019 na Universidade Estadual do Maranhão. As inscrições abriram nesta segunda-feira (16) e vão até o dia 10 de agosto. Veja como fazer.

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (Paes) 2019 da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). As inscrições abriram nesta segunda-feira (16) e vão até o dia 10 de agosto.

Para se inscrever é preciso acessar a aba ‘PAES 2019’ no site do PAES. A taxa de inscrição é de R$ 85 e deve ser paga até o dia 13 de agosto em qualquer agência do Banco do Brasil. São 4.249 vagas para o ano de 2019, sendo que 645 são destinadas à UEMASUL. Poderá se inscrever o candidato que concluiu integralmente ou esteja cursando o 3º ano do ensino médio em 2018.

O preenchimento de vagas ocorre pelo sistema universal ou sistema especial. O sistema Especial 1 é destinado a estudantes negros ou oriundos de comunidades indígenas; o Especial 2 para pessoas com deficiência e o Especial 3 é para candidatos negros, aos cursos de CFO PM-MA e CBM-MA. Mais detalhes estão disponíveis no edital.

Sobre a prova

As provas do PAES 2019 serão realizadas nos campi da UEMA e da UEMASUL em 22 cidades do Maranhão. A 1ª etapa acontece no dia 21 de outubro, das 13 às 18 horas, e terá 5 horas de duração. A 2ª etapa terá o mesmo tempo de duração e será no dia 25 de novembro, também das 13 às 18 horas.

O candidato deverá comparecer ao local de prova com antecedência mínima de 60 minutos e é obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. São considerados documentos válidos para identificação do candidato:

Cédulas de identidade (RG) expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pela Polícia Federal.

Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros.

Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade.

Carteira de Trabalho e Previdência Social, emitida após 27 de janeiro de 1997.

Passaporte.

Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei n.º 9.503, de 23 de setembro de 1997.

O candidato impossibilitado de apresentar o documento de identificação original com foto nos dias de aplicação do seletivo, por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá realizar as provas, desde que:

Apresente o Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial em, no máximo, 90 dias antes da primeira etapa de aplicação da prova.

Submeta-se à identificação especial, que compreende a coleta de dados e da assinatura do candidato em formulário próprio.


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário