RÁDIO TROPICAL FM 89,3

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Flamengo goleia o Sport e segue líder isolado do Brasileirão.

Equipe carioca soma 34 pontos e permanece dois à frente do São Paulo.



Contando com um ataque entrosado e muito inspirado, o Flamengo passou pelo Sport com facilidade neste domingo, no Maracanã, em duelo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com uma atuação impecável no segundo tempo, o time carioca goleou o rival pernambucano por 4 a 1 e se manteve na liderança do torneio. Nos primeiros 45 minutos, o duelo terminou empatado.

Réver abriu o placar logo no começo do jogo para os donos da casa e Cláudio Winck saiu do banco de reservas para substituir Raul Prata e empatar a partida nos últimos minutos. Na etapa final, os flamenguistas deixaram a preguiça que assolou o time na primeira etapa de lado e liquidaram a fatura com certa facilidade.

Paquetá recolocou o Flamengo à frente, Éverton Ribeiro ampliou o placar com um golaço em chute colocado de fora da área, e Uribe finalmente desencantou para sacramentar o triunfo no Maracanã.

Os homens de frente do Flamengo mostraram talento e harmonia para conduzir o time do técnico Maurício Barbieri à décima vitória na competição, mantendo, assim, a ponta por pelo menos mais uma rodada, apesar da vitória do vice-líder São Paulo sobre o Cruzeiro no Mineirão. Agora, a equipe carioca soma 34 pontos e permanece dois à frente do São Paulo.

Já o Sport segue ladeira abaixo e ainda sem vencer neste período pós-Copa do Mundo da Rússia. O time pernambucano tem 19 pontos e se aproxima da zona de rebaixamento. Só não integra ainda o grupo dos quatro piores pela boa campanha que fez no início do torneio.

O próximo compromisso do Flamengo é pelas quartas de final da Copa do Brasil. O adversário será o Grêmio, na quarta-feira, às 21h45, na casa do adversário. Já o Sport volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 19 horas, para enfrentar a Chapecoense na Ilha do Retiro, no Recife.



Vitinho, novo reforço do Flamengo, foi apresentado à torcida momentos antes da partida começar. O atacante, que veio do CSKA, da Rússia, foi muito festejado pelos torcedores e, apesar de ainda não ter entrado em campo, já ganhou até música. "Olele, olalá, o Vitinho vem aí e o bicho vai pegar", cantaram os flamenguistas, em êxtase com o momento da equipe. O jogo no Maracanã foi de tempos distintos. O Flamengo mostrou mais defeitos do que virtudes na primeira etapa e não conseguiu manter a vantagem que adquiriu com o gol de Réver, aos 13 minutos.

No lance, o zagueiro, que estava na área após cobrança de falta, aproveitou falha da zaga pernambucana e cutucou para o gol. Os comandados de Barbieri, porém, se acomodaram após abrir o placar e se deixaram tomar pela preguiça, o que também já havia acontecido na partida anterior diante do Santos.

Claudio Winck entrou em campo aos 21 minutos para substituir o pendurado Raul Prata e empatou o jogo de cabeça aos 43 minutos. Na etapa complementar, a postura do time carioca foi bem diferente do que se viu nos primeiros 45 minutos. O time voltou ligado, adiantou a marcação, deixou a apatia de lado e matou o jogo em 18 minutos, tempo necessário para fazer três gols e passar por cima do adversário pernambucano.

O segundo gol saiu dos pés de Lucas Paquetá, aos dois minutos. A joia flamenguista recebeu passe de cabeça de Uribe e bateu de esquerda, o pé bom, no canto rasteiro de Magrão. Três minutos depois, Éverton Ribeiro fez o ingresso do torcedor valer a pena. O meia foi acionado por Marlos, cortou para o meio e acertou lindo chute no ângulo esquerdo do goleiro para ampliar o placar. A superioridade do Flamengo seguiu e o time carioca liquidou a fatura com Uribe, que enfim desencantou pelo novo clube.

O colombiano chutou de esquerda, sem muita força, mas contou com a falha de Magrão para fazer o quarto e último gol da partida. Nos minutos que restaram até o apito final, o Flamengo diminuiu o ritmo, trocou passes sem ser muito incomodado e ainda criou outras boas chances de ampliar a goleada, dando mostras que está muito forte na briga pelo título do Brasileirão.



REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário