RÁDIO TROPICAL FM 89,3

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Nem Roseana acredita mais no sobrenome Sarney.




De frente pro mar, na sala de estar da mansão do seu pai, no Calhau, Roseana Sarney (PMDB) recebeu a revista Época para uma entrevista onde admitiu que "sofre preconceito por conta do seu sobrenome".

Não podia ser diferente. Roseana sabe que a família Sarney controlou por quase meio século o Maranhão, estado que nesse período acumulou os piores indicadores socioeconômicos do país. Seu clã representa uma das últimas oligarquias ainda em atividade no país.




Não é de hoje que Roseana reconhece o desgaste do sobrenome Sarney entre os maranhenses. Tanto que a imprensa brasileira percebeu a ausência do sobrenome da ex-governadora em suas peças de pré-campanha ao governo.

Nas eleições desse ano, além de enfrentar Flávio Dino, seu principal adversário e líder nas pesquisas, Roseana vai ter que lutar para ocultar os escândalos e denúncias envolvendo o sobrenome Sarney. 

Um site nacional ironizou o vitimismo de Roseana Sarney: "O Maranhão é um dos estados mais pobres do Brasil. Mas, claro, a culpa é do “preconceito”, não do clã que mandou no estado por décadas".


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário