RÁDIO TROPICAL FM 89,3

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Líder de facção beneficiado com saída temporária é preso novamente com mulher e pistolas.


Polícia Militar prendeu primeiro a companheira do detento que levaria armas e munição para ele na saída do presídio, na manhã desta quarta-feira (8), em São Luís.



A Polícia Militar prendeu Adriana Marques do Santos, na manhã de quarta-feira (8), no Alto São Sebastião, no Coroadinho, em São Luís. De acordo com os policiais, no momento da prisão, ela estava com duas pistolas calibre ponto 40, com 40 munições e quatro carregadores. 

A investigação chegou à conclusão de que as armas seriam repassadas a um detento, companheiro dela, identificado como Edson Pinto Diniz - conhecido como Apolo -, que estava na relação de beneficiados com a saída temporária do Dia dos Pais.

A prisão foi na residência de Adriana. Lá, os policiais disseram que encontraram ainda uma balança de precisão. 

De acordo com os levantamentos feitos pelos policiais do 1º batalhão, Edson é líder de uma facção criminosa que age no Coroadinho.

Os policiais acreditam ainda que as armas e toda munição seriam entregues para Edson nas proximidades do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, tão logo ele saísse do presídio.

Os policiais conduziram Edson para o 10º DP, no bairro do Bom Jesus, que responde pelo Coroadinho. Ele foi prestar depoimento e o delegado Rondinele Araújo, o autuou em flagrante, fazendo assim com que ele não tivesse mais a oportunidade de aproveitar a saída temporária que começou na manhã desta quarta e termina as 18h da próxima terça-feira (14).

"Ela é companheira de um detento que estava na lista dos que saíram nesta quarta na temporária do Dia dos Pais. Tivemos a informação de que ela estaria comercializando a droga dele. Encontramos várias anotações com nomes, valores e informações de gramas de entorpecentes. Encontramos ainda comprovantes bancários, que repassamos para o 10º DP", disse um dos policiais militares que participaram da ação.

Outro ponto que chamou atenção dos policiais foram as conversas do casal por meio de aplicativos de celular. Uma das conversas, tinham nomes completos de policiais militares.

"Chegamos por volta das 6h da manhã na casa dela. Fizemos a revista minuciosa. Ela entregaria todo esse material para ele lá em Pedrinhas. Ela ia de táxi pra lá. Nas conversas, vimos o local onde eles combinaram de passar os próximos dois dias e também nestas conversas vimos os nomes completos de dois policiais do GSA (Grupo de Serviço Avançado) da PM. Não nos disseram nada sobre isso ainda, mas graças a Deus tiramos essas armas de circulação", disse o policial.

O delegado Rondinele Araújo confirmou que Edson é líder de facção criminosa e mandante de vários crimes na região. "É um indivíduo extremamente perigoso, mas que pela legislação penal tem direito a saída temporária, pois ele está no regime semiaberto. Ele ia receber esse armamento e ainda não sabemos se ele iria assassinar alguém ou cometer assaltos. Ainda estamos investigando. Assim também como estamos investigando o motivo pelo qual tem os nomes de dois policiais nas conversas deles. Eles poderiam ser possíveis vítimas de um ataque praticado com essas pistolas", concluiu o delegado.

Com informações do G1 Maranhão


REPORTAGEM  WILLAME POLICARPO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário