RÁDIO TROPICAL FM 89,3

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Inaugurado Complexo Mínero-Industrial da Mina do Piaba da Mineração Aurizona


A Cerimônia de Inauguração seguiu no pátio de minério da empresa, próximo ao britador da indústria, local onde parceiros estratégicos receberam uma homenagem em agradecimento e reconhecimento ao esforço e cooperação para o desenvolvimento da Mineração Aurizona. 

A inauguração do empreendimento culminou com o acionamento oficial da planta industrial da Mina do Piaba pelo CEO da Equinox Gold, grupo canadense controlador da Mineração Aurizona, Christian Milau; VP de Operações, Cesar Torresini; Vice-Governador, Carlos Brandão e Prefeito de Godofredo Viana, Sissi Viana. Os convidados observaram à distância a alimentação do britador, primeira etapa do processamento da planta industrial. 

O CEO da Equinox Gold, Christian Milau, reforçou o compromisso da empresa na promoção do desenvolvimento social da região e cuidado com o meio ambiente. “Estamos muito felizes com o relacionamento que estabelecemos com as comunidades locais. O nosso compromisso é colaborar com o crescimento do lugar onde estamos, apoiando iniciativas que tragam benefícios às pessoas, sendo uma mineradora responsável com o meio ambiente”, enfatizou.
 

A solenidade de inauguração contou com a presença também do secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto; secretário-adjunto de Indústria, Comércio e Energia, Expedito Júnior; da vice-prefeita de Godofredo Viana, Lindalva Severo, do prefeito de Luís Domingues, Gilberto Braga. 

Empreendimento - A Mineração Aurizona é a primeira mineração industrial de ouro do estado do Maranhão. A história da Mina do Piaba remete à década de 1970, quando iniciaram as primeiras pesquisas minerais na região. 

Em 2010, a mina da piaba iniciou seu primeiro ciclo produtivo, que foi suspenso temporariamente em 2015, com o intuito de aprimoramento técnico. Em 2017, o grupo canadense Equinox Gold, controlador da Mineração Aurizona, reuniu suficiente conhecimento e recursos de investidores de todo o mundo para a retomada das atividades da empresa. 

Foram meses de intensa construção entre 2017 e 2019, milhões de horas de trabalho e centenas de profissionais dedicados, além de um corpo de gestores no Brasil e no Canadá que tornaram realidade o empreendimento, gerando empregos, impostos e perspectiva de desenvolvimento para todo o território da microrregião do Gurupi e para o Estado do Maranhão.

Fonte :Neto Weba

Reportagem: Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário