RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

DNIT não tem verba para obras em BRs no Maranhão


Em reunião de parte da bancada do Maranhão na Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), foi dada a informação de que o órgão não tem verba suficiente para realizar todos os serviços e obras que as três Brs (135, 222 e 010) tem previsão em 2020. Segundo o superintendente, seriam necessários mais de R$ 400 milhões.
Em meio ao recesso, quatro deputados – Márcio Jerry (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB), Pastor Gildenamyr (PL) e Juscelino filho (DEM) – e uma senadora – Eliziane Gama (Cidadania) – maranhenses tiveram, ontem, na reunião com o superintendente do Dnit no estado, Glauco Henrique da Silva. Os parlamentares buscavam informações sobre a situação das rodovias federais que cortam o Maranhão e as previsões para as obras que receberam e ainda tem orçada verba de emenda impositiva de bancada.
O superintendente deixou claro para os deputados e a senadora que o órgão vai trabalhar com prioridades este ano já que os recursos previstos não contemplam toda a demanda para os mais de 3,2 mil km de rodovias no Maranhão.
Segundo dados do DNIT, o órgão tem previsto cerca de R$ 148 milhões sendo que seriam necessários mais de R$ 400 milhões para as obras como a segunda etapa da duplicação da BR-135 e também para os serviços de manutenção.
“Mostramos que nossa necessidade de recurso é sempre maior do que vem sendo disponível”, disse Glauco da Silva.
Além do recurso escasso, Glauco da Silva mostrou que a obra de duplicação do segundo trecho da BR-135 (de São Mateus a Miranda) está paralisada desde o ano passado. Segundo ele, o contrato com a empresa que ganhou a licitação será rescindido devido a inconsistências.
“Informamos aos deputados e a senadora que na questão da BR-135, o contrato será rescindido porque o serviço não ocorreu como a gente planejou. Já está sendo providenciado um novo projeto para que possamos dá uma resposta”, afirmou o superintendente.

Reportagem : Willame Policarpo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário