RÁDIO TROPICAL FM 89,3

http://cantador.app:9160/live

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Péssima comunicação entre autoescolas e DETRAN-MA tem gerado desconforto e reclamações entre alunos


A falta de transparência e informação ao ingressar em uma autoescola do estado tem tirado a paciência de quem tentam tirar a habilitação pela primeira vez.
De acordo com os alunos, a confusão começa ainda no ato da inscrição, pois eles são informados que o valor das aulas variam de R$ 800,00 a R$ 1.000,00 de acordo com cada estabelecimento e que as taxas serão pagas após o andamento das aulas.
O problema é que para ingressar dentro de uma sala de aula o aluno precisa pagar duas taxas no valor de R$ 68, 00 (exames de vista e psicológico) e mais uma de R$ 38, 00 (prova teórica) em que a autoescola só informa depois que o candidato já pagou a inscrição do estabelecimento.
Após a correria entre autoescola, DETRAN-MA e clínica, o aluno é submetido a outra penitência, o de tentar assistir as 45 horas de aulas em 15 dias.
A falta de respeito e comprometimento com o tempo estabelecido e a confusão entre o DETRAN-MA e a autoescola faz com que o aluno ultrapasse a sua carga horária, encerrando as aulas perto de completar um mês.
De acordo com um aluno de uma autoescola da capital, ele teria começado sua preparação para tirar sua habilitação, no meio do mês dezembro de 2019. Mas a quantidade de aulas canceladas por falta de professores e problemas no sistema do DETRAN-MA, fez com que até o dia 21 de janeiro de 2020, ele ainda estivesse com apenas 33h de carga horária.
Ainda segundo o aluno, as reclamações são constantes, a queda no sistema do DETRAN-MA são ocasionadas pelo menos uma vez por semana, e a resposta da autoescola é sempre de que eles não podem fazer nada e que o problema está relacionado ao novo sistema do DETRAN-MA.
O que resta aos alunos é pegarem suas coisas e voltarem para casa. Reclamações sobre o péssimo atendimento nas autoescolas e no Detran-MA não é nenhuma novidade para a população maranhense. Relatos dão conta que a maioria das pessoas são mal atendidas e que geralmente se sentem como se estivessem cometido alguma infração.
A péssima comunicação entre as autoescolas e o DETRAN-MA tem trazido prejuízo, perda de tempo e muita dor de cabeça aos consumidores.
Reportagem : Willame Policarpo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário