RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

terça-feira, 3 de março de 2020

DOIS FATOS INUSITADOS MARCARAM O NOTICIÁRIO POLICIAL DE SANTA LUZIA DO PARUÁ DURANTE O PERÍODO CARNAVELESCO.


O carnaval de Santa Luzia do Paruá do ano de 2020 foi considerando pelas autoridades locais e forças policiais como pacífico e transcorrido dentro das boas regras de convivência e civilidade, como tem vem ocorrendo nos últimos anos. No entanto, dois fatos inusitados, alheios diretamente às festividades momescas, marcaram o período carnavalesco da cidade.
                        
O primeiro fato ocorreu na segunda-feira de carnaval (24/02) quando um adolescente de 17 anos de idade, natural de Cocal/PI, mas que morava há seis meses nesta cidade, se apresentou espontaneamente na Delegacia de Santa Luzia do Paruá comunicando que contra a sua pessoa havia um mandado de judicial de internação provisória por conta de um ato infracional análogo ao crime de homicídio que ele dizia ter praticado na cidade de Joaquim Pires/PI em fevereiro do ano passado, fato que teve como vítima um jovem de apenas 18 anos de idade, que foi atingido com um disparo na região da nuca (cabeça). 

O adolescente chegou sozinho à Delegacia e de acordo com a sua confissão no ato da sua apresentação, a vítima tinha uma dívida com a sua pessoa por conta de um negócio feito em uma motocicleta e como o mesmo não honrou o negócio, acabou sendo morto. No entanto, as notícias divulgadas nos noticiosos da localidade na época do fato, dava conta de que a vítima era usuária de drogas e que o crime poderia ter ligações com dívidas dessa natureza.

Após saber da notícia, a equipe de capturas da Delegacia de Santa Luzia do Paruá empreendeu investigações nas quais constatou a procedência do fato e a existência do mandado judicial em aberto, com o que o mesmo fora cumprido, com as adoções das providências atinentes.

 Na manhã da última sexta-feira o adolescente foi recambiado para a cidade de Teresina/PI, onde foi recolhido em unidade especializada para menores, a fim de ser apresentado para a autoridade judicial da cidade onde o fato ocorreu.

A notícia da apresentação espontânea do adolescente foi tomada em conta de muita surpresa pelas forças policiais da cidade e da região piauiense onde ocorreu o fato, pois o adolescente já tinha sido bastante procurado, mas sempre conseguia se esquivar das investidas policiais, até fugir para o Maranhão, onde passou a residir há uns seis meses.

 De acordo com as informações policiais colhidas por nossa reportagem, o adolescente é considerado uma pessoa bastante violenta e apontado como suspeito de autoria de outros homicídios ocorrido na região de Joaquim Pires e até no Estado do Ceará, além de notícias de envolvimento com grupos de traficantes de drogas. A polícia não informou as alegadas razões da estranha apresentação.

O outro fato, igualmente inusitado ocorreu na manhã do dia 26/02 (quarta-feira de cinzas), quando a cidade acordou com a deprimente notícia do achado do corpinho de uma criançamorta, de apenas 10 meses de idade, que foi vítima de abandono por sua própria mãe. Segundo as informações colhidas por nossa reportagem, a mãe da criança, que é dependente de drogas,abandonou a filha doente e foi brincar carnaval. 

Ao chegar em casa pela manhã na companhia de uma amiga, a filha já estava morta. As fotos que o blog teve acesso sobre o estado da criança ainda viva são impublicáveis, o que revela que a mesma era portadora de cuidados especiais, mas apesar disso, a mãe abandonou-a e foi brincar carnaval, deixando-a morrer por falta de cuidados básicos. 

Ao saber do fato a Polícia Civil entrou em ação, vindo  localizar e  prender a mãe, a qual aparentava não sentir remorso ou culpa alguma em torno da morte da filha. O corpo da criança foi encaminhado ao IML para exame cadavérico e já foi liberada para os familiares. A mãe da vítima permanece presa, à disposição da Justiça.

“São tragédias da vida humana, ambas marcadas pelas drogas”, assim sintetizou o Delegado titular da cidade, Raimundo Batalha, salientando que ambos os fatos têm como pano de fundo o tráfico e o uso de drogas.

Reportagem : Willame Policarpo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário