RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Homens são presos com cartões da Caixa Econômica e mais de R$ 24 mil de auxílio emergencial em São Luís

Homens são presos com cartões da Caixa Econômica e R$ 24 mil de auxílio emergencial. — Foto: Divulgação/BPTur.

Os três homens, que são do município de Cedral, a 193 km de São Luís, foram presos na agência da Caixa Econômica Federal da Praça João Lisboa, no Centro da capital maranhense.

Na manhã de quarta-feira (20), policiais do Batalhão de Polícia Militar de Turismo do Maranhão (BPTur) prenderam três homens que estavam em posse de mais de 230 cartões de beneficiários da Caixa Econômica Federal.

Segundo a polícia, o trio também estava em posse de mais de R$ 24 mil em espécie, uma lista com senhas de cartões, um celular, extrato de saques, vários documentos, pertences pessoais e uma chave de veículo.

Os três homens, que são do município de Cedral, a 193 km de São Luís, foram presos na agência da Caixa Econômica da Praça João Lisboa, no Centro da capital maranhense. De acordo com o BPTur, eles estavam tentando fazer saque do auxílio emergencial na agência.

Ainda segundo informações da Polícia Militar de Turismo, os homens alegaram que estavam realizando os saques para outras pessoas do município. Os suspeitos foram apresentados na sede da Polícia Federal, no bairro Cohama, em São Luís, que fará as investigações do caso e tomará os devidos procedimentos legais.

Prisão em Bacabal :

Nessa terça-feira (19), outras duas pessoas também foram presas no Maranhão, por suspeita de fraude no recebimento do auxílio emergencial do governo federal.

A dupla foi presa, em flagrante delito, pelo crime de estelionato contra a Caixa Econômica Federal, na cidade de Bacabal, a 240 km de São Luís.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão, os fraudadores utilizavam o CPF de pessoas carentes, que ainda não tinham recebido o auxílio emergencial do governo federal, e faziam cadastros indevidos no sistema do governo.

Após o cadastro, o dinheiro de várias pessoas era depositado em contas escolhidas pela quadrilha e, em seguida, sacados em agências da Caixa e outros estabelecimentos. Segundo as investigações, a quadrilha gerou um prejuízo de mais de R$ 100 mil aos cofres públicos.

A dupla também foi encaminhada à Polícia Federal, que dará prosseguimento às investigação.


Reportagem : Willame Policarpo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário