RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

segunda-feira, 17 de maio de 2021

Após Lula liderar pesquisa, Bolsonaro se preocupa e centra fogo em petista


Chefe do Planalto dispara novamente contra o ex-presidente, líder em pesquisa eleitoral, e diz que desafeto só ganhará o pleito de 2022 se houver fraude. Ele volta a defender que o Congresso aprove a adoção de voto impresso e manda indireta ao Supremo. 


Após pesquisa mostrar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera a corrida eleitoral de 2022, o atual chefe do Planalto resolveu centrar fogo no petista. Em mais um dia de ataque ao desafeto, Jair Bolsonaro afirmou, ontem, que o rival só ganhará o pleito do ano que vem por meio de fraude. Também o chamou de “bandido” e “filho do capeta” e voltou a defender o voto impresso. 


“Vejam o que acontece em alguns países aqui da América do Sul. O que aconteceu com a Venezuela, o que está acontecendo com a Argentina. Queremos isso para nós? Não vai (acontecer), porque, se Deus quiser, a gente vai aprovar o voto impresso”, frisou, num evento em Mato Grosso do Sul. 


“Porque o bandido foi posto em liberdade, foi tornado elegível, no meu entender, para ser presidente na fraude. Ele só ganha na fraude no ano que vem. Eu tenho falado, se o Congresso votar e promulgar uma PEC (proposta de emenda à Constituição) do voto impresso, teremos voto impresso no ano que vem. Eu respeito as decisões do Parlamento. Os outros poderes também têm que respeitar”, acrescentou, numa indireta ao Supremo Tribunal Federal (STF). 


Indicações 


Ele também demonstrou preocupação com as indicações a ministros da Corte em 2023 e cobrou a população. “Quem se eleger presidente em 2022 vai indicar, em 2023, dois ministros para o STF. E, de acordo com o perfil de quem chegar lá, saberemos o perfil de quem vai ser indicado. A responsabilidade é muito grande. Está nas mãos de cada um”, destacou. 


Mais cedo, em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro enfatizou que, se Lula vencer as eleições, não deixará mais o cargo. “A canalhada da esquerda continua a mesma coisa. E uma turma ainda quer votar nesse filho do capeta. Olha, se esse cara voltar, nunca mais vai sair”, ressaltou. 

 
 

Fonte: Correio Brasiliense 


Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário