RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Líder do Comando Vermelho no Maranhão é preso em Teresina

Indivíduo possuía um mandado de prisão em aberto na cidade de Imperatriz. 


Uma Operação da Polícia Civil do Maranhão prendeu ontem quarta-feira (26), em Teresina (PI), um dos líderes da facção criminosa Comando Vermelho com atuação no interior maranhense. O CV, como é conhecido, é considerado uma das maiores organizações criminosas do Brasil. Além do chefe, foi presa a mãe dele e mais sete pessoas em uma residência no bairro Planalto Bela Vista, na zona Sul da capital Piauiense. 


Segundo a polícia, o líder da facção, também conhecido como “Loirão”, tinha mandado de prisão em aberto na cidade de Imperatriz, no Maranhão. Ele também integrou a facção Família do Norte (FDN), que atua no Amazonas. 


“A gente deu apoio à delegacia regional de Imperatriz no cumprimento do mandado de prisão de um foragido de alta periculosidade da região. Chegando aqui a gente se deparou com essa grande quantidade de drogas, armas e munição na residência dele, além dessa quantidade de gente que estava na casa”, disse o delegado Ederson Martins, da Superintendência de Investigações Criminais do Maranhão, a Seic. 


No total foram presos 6 homens e 3 mulheres. 


Todos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Teresina. “Ele estava com mandado de prisão da cidade de Imperatriz e é participante da Força Norte, mas debandou para o Comando Vermelho. É um dos líderes da facção na região de Imperatriz e estava aqui na cidade de Teresina”, explicou o delegado. 


Os policiais do Maranhão já estavam monitorando “Loirão” em Teresina. “A gente fez o monitoramento. Estamos da cidade desde terça-feira (25) e na quarta-feira (26), na melhor oportunidade, com a casa lotada, conseguimos invadir a residência”, afirmou. 


De acordo com a polícia, “Loirão” responde por crimes como tráfico de drogas, latrocínio, homicídio, dentre outros. Na casa foram encontrados crack, maconha, armas e cartões. 


Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário