RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Idoso que tomou Coronavac consegue na Justiça direito à revacinação


Um idoso de 75 anos conseguiu uma decisão judicial para receber uma 3ª dose da vacina contra a Covid-19 em Guaxupé. Segundo o juiz Milton Biagioni Furquim, o pedido foi aprovado por ser uma indicação médica. 


A informação é da EPTV, de Minas Gerais. 


Conforme exposto pelo magistrado na decisão, a médica afirma que o homem é hipertenso, cardiopata e que recebeu as duas doses da Coronavac. Segundo a declaração, o homem fez um teste de anticorpos com resultado neutralizado e IgG negativos (veja mais abaixo o que especialistas e o Butantan falam sobre os testes de anticorpos). 


De acordo com a decisão, a médica, então, indicou nova vacinação do idoso, pedindo ainda que seja feita com uma vacina diferente da Coronavac. A média também pede que a dose não seja da AstraZeneca, que não seria apropriada para o idoso por haver risco de trombose. 


No Maranhão, uma ação parecida foi protocolada em junho pelo deputado Yglésio Moyses (PSDB). Ele tem encabeçado um movimento pela revacinação de idosos e profissionais da saúde que também tomaram o imunizante chinês no estado. 


Nas últimas semanas, o parlamentar ganhou o apoio do deputado César Pires à causa. 

 

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) diz que aguarda justamente uma posição oficial da Anvisa e de demais autoridades sanitárias antes de decidir se proporá uma ação civil pública pedindo que o Estado garanta a revacinação de idosos que se vacinaram contra a Covid-19 com a Coronavac no Maranhão. A aplicação de uma dose de reforço também pode ser uma opção. 


Já a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), começa a admitir que algumas das vacinas contra a Covid-19 demandarão uma terceira dose. 


Reportagem : Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário