RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Governo amplia cirurgias oftalmológicas no Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá


O Governo do Estado realiza, nesta sexta-feira (27) e sábado (28), mais de 300 cirurgias oftalmológicas no Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá.  


Com o esforço da Secretaria de Estado da Saúde (SES) para a realização dos procedimentos, pacientes da região poderão solucionar problemas como o pterígio e a catarata. Os procedimentos fazem parte do Programa Mais Cirurgias, que vem sendo retomado nas unidades da rede estadual de saúde. 

 

“A iniciativa do Governo do Estado é de grande valia para a nossa região, pois temos uma demanda expressiva para esses tipos de cirurgias".


"Com esta ação, conseguimos atender tanto à população quanto às solicitações dos municípios que encaminham os pacientes para a unidade, garantindo melhora na qualidade de vida de muitos maranhenses”, disse a diretora administrativa da unidade, Larissa Holanda.  


Os pacientes que vão fazer os procedimentos apresentaram encaminhamento de médico oftalmologista e já passaram pela triagem no Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá. 


 Durante a primeira edição do Programa Mais Cirurgias na unidade, 313 pessoas fizeram cirurgias para tratar de catarata ou pterígio. 

  

A unidade, que faz parte da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), é referência de média complexidade para a população da Região do Alto Turi


O Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá dispõe de 30 leitos clínicos e 10 de UTI, sendo 15 clínicos e 5 de UTI exclusivos para pacientes com a Covid-19. A unidade oferece atendimento a quase 300 mil pessoas que fazem parte da Regional de Saúde de Zé Doca.  


Catarata e Pterígio 


A catarata é caracterizada por uma opacidade no olho. A doença acomete pessoas com idade entre os 60 e 80 anos, mas pode aparecer em indivíduos com doenças crônicas como a diabetes.


Depois de terem passado pela cirurgia, os pacientes deverão voltar à unidade para consultas de rotina a cada três meses.  


Já o pterígio é caracterizado por ser uma lesão que cresce nas extremidades dos olhos e, em casos avançados, chega a cobrir a pupila e interfere na qualidade da visão. 


As causas podem ser exposição à luz do sol sem uso de óculos de sol, sequidão nos olhos e irritação oculares causadas por poeira e vento. 


Reportagem: Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário