RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Medo domina moradores da Península e outras áreas nobres da cidade, que deixam suas casas e apartamentos


Apesar de todas as explicações de cientistas e especialistas em sismologia de que é bastante remota a possibilidade de surgir um tsunami oriundo da erupção do vulcão na costa das Ilhas das Canárias e atingi o litoral do Nordeste do Brasil. 


Muitos moradores deixaram casas e apartamentos nas regiões praianas da ilha de São Luís e foram em se abrigar em outros lares fora da cidade. 


Neste final de semana, ainda havia circulação de caminhões de mudanças levando parte de mobílias de apartamentos luxuosos da Península da Ponta da Areia e de casas nas extensões da Avenida Litorânea. 


Nos imóveis próximos da beira do mar do Olho D`água, Araçagy, Praia do Meio, Raposa e São José de Ribamar. Muitos optaram por passar uma temporada em casas de campo ou fazendas. 


No domingo (19), o vulcão acordou e entrou em atividade, despejando lavas e foi preciso as autoridades evacuarem os moradores das vilas e nem o menor sinal de que surgiria um tsunami no local com capacidade para atingir a costa brasileira. O Corpo de Bombeiros do Maranhão tranquilizou os que no 


Maranhão residem, como mostra a nota abaixo: 


O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, por meio da Defesa Civil Estadual, comunica que de acordo com informações oficiais recebidas pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC/MDR). 


Desde o dia 11 de setembro, a atividade sísmica está intensa na região do vulcão ativo Cumbre Vieja, localizado na ilha de Las Palmas, no arquipélago das Canárias, na Espanha, o Vulcão entrou em estado amarelo de alerta de erupção. 


A partir de então, especialmente no litoral nordestino do Brasil, passou-se a ter maior preocupação de que uma possível erupção pudesse produzir um tsunami capaz de atingir algumas cidades litorâneas da região.  


No entanto, especialistas da rede Sismográfica Brasileira (RSBR) apontam que as chances disso acontecer são muito baixas de acordo com o órgão, somente uma atividade vulcânica excepcional poderia provocar um tsunami com a capacidade de atingir o Brasil.  


O mesmo posicionamento também é defendido Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), que também se manifestou sobre o assunto informando que a atividade vulcânica na região das Canárias é comum e monitorada, sendo pequena a possibilidade de uma eventual erupção do vulcão La Cumbre provocar um tsunami que afete o litoral brasileiro. 


Portanto esclarecemos à população maranhense que, no momento, não há qualquer elemento que justifique maior preocupação acerca do assunto.  


A Defesa Civil Estadual e o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão têm tomado todas as providências de monitoramento quanto ao possível evento, em conformidade com seus planejamentos estratégicos de prevenção e preparação a desastres naturais no Estado do Maranhão. 


Confira abaixo uma excelente matéria produzida pela Secom da Alema:


Reportagem: Willame Policarpo


Nenhum comentário:

Postar um comentário