RÁDIO TROPICAL FM 89,3

https://cantador.app:9160/live

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Ação da Prefeitura de São Luís retira pacientes de corredores do Socorrão 2

 

O aumento da produtividade cirúrgica foi fundamental para o giro de leitos. 


A Prefeitura de São Luís informou que o Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão 2) registrou a marca de zero pacientes nos corredores, com a recolocação de todos aqueles que aguardavam leitos para tratamento dentro da unidade. 


A meta foi alcançada devido a uma série de ações e mudanças no fluxo de gestão realizadas na unidade de saúde, de acordo com a gestão estadual. 


A implementação de estratégias tomadas com base na metodologia Lean, que consiste na eliminação de desperdícios e foco no aumento da produtividade, utilizada também por grandes hospitais em todo o país, foi um dos métodos utilizados para zerar a permanência de pacientes nos corredores. 


“Nosso objetivo é oferecer aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) serviços com mais dignidade, e este é um resultado que temos obtido de forma gradativa com o desenvolvimento de estratégias que visam a ampliação da rede municipal de Saúde”.

 

“Felizmente, temos observado frutos positivos do esforço contínuo da gestão do prefeito Eduardo Braide, e a desocupação dos corredores do Socorrão 2 é um exemplo disto. Continuaremos com a mesma dedicação e atenção, a fim de progredir ainda mais, afinal, as melhorias para a saúde devem ser permanentes” destacou o secretário de saúde Joel Nunes. 


A diretora do hospital Socorrão 2, Manuela Veiga, ressaltou algumas ações postas em prática na unidade de saúde, que contribuíram de forma decisiva para o esvaziamento dos corredores. 


“O principal fator apontado foi o desperdício de tempo, uma vez que os pacientes passavam mais tempo do que deveriam dentro dos nossos equipamentos”. 


Com essa identificação, procuramos saber quais eram as causas e desenvolvimentos múltiplas estratégias para diminuir esse tempo de permanência e aumentar o giro de leitos. 


“Adotamos estratégias de gestão de alta para não perdermos tempo com a resolução de quaisquer impedimentos, além do aumento da produtividade cirúrgica, que é determinante para a efetividade do leito”. 


Reportagem: Willame Policarpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário