A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu em flagrante, nesta terça-feira (7), um homem suspeito de matar a ex-companheira, encontrada morta nesta segunda-feira (6) em um lava jato no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar, Região da Grande Ilha de São Luís.

Tatiane Corrêa foi achada sem as roupas e com marcas de agressão no rosto, feitas por tijoladas. De acordo com Wanda Moura, chefe do Departamento de Feminicídio da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP), o suspeito acabou se contradizendo durante o depoimento.

Depoimentos conflitantes

Primeiro, o suspeito disse que ficou em casa na noite de domingo (5), enquanto a vítima teria saído sozinha. Em outro momento, afirmou que estava, na verdade, usando drogas em frente ao local em que a vítima foi encontrada morta.

De acordo com a delegada, o suspeito foi visto por testemunhas saindo nervoso do local, com vestígios de sangue na camisa. Ainda segundo a Polícia Civil, Tatiana e o suspeito se conheciam há dez anos, e mantinham um relacionamento há três.

Tatiane Corrêa chegou a morar em São Paulo, e ao retornar ao Maranhão no início deste ano, voltou a namorar com o suspeito. Segundo a polícia, o relacionamento do casal era marcado por brigas, causadas pelo uso excessivo de drogas que o suspeito fazia.

O homem foi preso e levado para o Sistema Penitenciário do Maranhão, onde permanece à disposição da justiça.